Terça-feira, 28 de Abril de 2009

CONCURSO DE FOTOGRAFIA - TERMINOU O PRAZO PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

 

O prazo para a apresentação de trabalhos no Concurso "Olhar para Integrar" terminou no passado dia 24 de Abril.

 

O júri irá agora reunir e deliberar, seleccionando as dez melhores fotos, que serão expostas no ISCTE, durante o Fórum Internacional "Encontro de Culturas - Ouvir para Integrar", de 21 a 24 de Maio e submetidas a uma votação final pelo público participante no Fórum, que elegerá a foto vencedora.

 

O vencedor verá a sua foto divulgada na Revista "AMI Notícias" e receberá um prémio oferecido pela EPSON.

 

Obrigado a todos os que participaram!

 

 

publicado por Ouvir para Integrar às 12:34
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

UM DEBATE ACTUAL E NECESSÁRIO

 

O fenómeno das migrações atravessa a história da Humanidade, tendo ganho porém uma preponderância acrescida ao longo das últimas décadas. Daí que se assuma como um dos vectores fundamentais que moldam as sociedades modernas, em cujas dimensões política, económica, social e cultural se reflectem novas influências, por vezes contrastantes.


Esta realidade traz consigo enormes desafios e oportunidades, que tanto se colocam aos países de acolhimento como aos de origem. Devemos ser capazes de construir as políticas mais adequadas com vista a responder a esses desafios e a aproveitar essas oportunidades.


Portugal é hoje um país privilegiado no que toca a experiências e conhecimento nesta matéria. Com uma comunidade emigrante espalhada pelo Mundo, conheceu recentemente a outra face da mesma realidade, a de país de destino de outras gentes que procuram melhores horizontes de vida para si e para as suas famílias.


Ao celebrarmos este ano os 35 anos do 25 de Abril, podemos seguramente orgulharmo-nos da forma tolerante, solidária e inclusiva como a nossa democracia soube adaptar-se e responder às interpelações resultantes da Imigração.


Um dos aspectos centrais consiste na integração dos trabalhadores imigrantes nos mercados de trabalho. A questão tem sido alvo da atenção da OCDE que, em 2007, publicou um relatório muito positivo sobre o nosso país, sublinhando a adequação e a propriedade das medidas de política desenvolvidas neste domínio.


A presente crise económica que atravessamos, de evolução incerta e desfecho imprevisível, exige uma vigilância acrescida dadas as pressões que transmite à sociedade e, em especial, sobre os imigrantes enquanto grupo potencialmente vulnerável. Logo, a reflexão e debate sobre o tema coloca-se ainda com maior acuidade.


Neste contexto, a OCDE irá organizar um Fórum de Alto Nível com o objectivo de discutir estas questões, que terá lugar no final do próximo mês de Junho, em Paris. Trata-se aliás da primeira reunião ministerial da OCDE em matéria de migrações, não obstante o extenso trabalho já desenvolvido sobre o tema.


Quero pois saudar a Fundação AMI por mais uma iniciativa oportuna e relevante, a qual irá ampliar de forma ainda mais significativa o contributo que tem dado à sociedade portuguesa, ao mesmo tempo que se inscreve na sua vocação humanista e universal. Desejo sobretudo o maior êxito para os trabalhos.

 

 

 

Eduardo Ferro Rodrigues
Representante Permanente de Portugal junto da OCDE
 

 

publicado por Ouvir para Integrar às 12:45
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Abril de 2009

REVISTA DE IMPRENSA

 

http://www.nytimes.com/2009/04/21/opinion/21tues1.html?_r=1

 

http://www.lemonde.fr/societe/article/2009/04/21/pres-de-150-migrants-interpelles-a-calais_1183264_3224.html

 

http://www.acidi.gov.pt/modules.php?name=News&file=article&sid=2843

 

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1375519

 

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1375363&idCanal=11

 

publicado por Ouvir para Integrar às 14:31
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 14 de Abril de 2009

REVISTA DE IMPRENSA

 

http://www.acidi.gov.pt/modules.php?name=News&file=article&sid=2832

 

http://www.mundoportugues.org/content/1/4468/investigador-pedro-joao-rodrigues-conquistou-premio-internacional/

 

http://www.nytimes.com/2009/04/14/us/14immig.html?_r=1&ref=global-home

 

http://www.nytimes.com/2009/04/14/opinion/14tue1.html?_r=1
 

http://www.acidi.gov.pt/modules.php?name=News&file=article&sid=2827

 

http://www.oi.acidi.gov.pt/modules.php?name=News&file=article&sid=2129

 

http://www.cplp.org/Notícias.aspx?ID=316&Action=1&NewsId=791&PID=304

 

 

 

 

publicado por Ouvir para Integrar às 14:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 9 de Abril de 2009

São Europeus? São Africanos? Não sei...

 

    

 

Eu, Marie Sene, senegalesa de 31 anos, cheguei a Portugal em 2001 através de uma bolsa de estudo do «Instituto Camões». Tirei o Curso de Língua e Cultura Portuguesa na Universidade Cheikh Anta Diop de Dakar. Ao fim de 4 anos de estudos universitários nesta área, tirei a Licenciatura em 1999.Depois de conseguir a primeira parte do Mestrado fui seleccionada entre os 5 melhores alunos da minha turma para aperfeiçoar a língua portuguesa na universidade Clássica de Lisboa.


Quando cheguei, não tive grandes dificuldades de integração, porque já falava e escrevia o português, com pouca experiência claro, porque o Senegal era uma colónia Francesa. Naquela altura, a minha vontade era tirar o curso, acabar de escrever a minha tese para completar o mestrado a fim de conseguir um bom emprego na minha terra ao pé da minha família, mas o destino não quis assim.


Todos os meus planos foram abaixo quando ao fim de nove meses conheci o amor da minha vida: o Abdul, que também veio para Portugal nas mesmas circunstâncias do que eu. Ele já estava a trabalhar cá e gostava do seu emprego. Então, como eu gostava dele, tinha que escolher: ou casar ou voltar para a terra.


Mas pensei, pensei, voltei a pensar e acabei por ceder, porque uma mulher africana, particularmente senegalesa, só se identifica ao casar. A uma certa idade, a mulher tem que casar. Então, em 2003, casámos e fiquei logo grávida da minha filha Aminata que já tem cinco anos.


Da gravidez até aos dois anos de vida dela, passámos grandes dificuldades financeiras, porque só o vencimento do meu marido não chegava para nada. Naquela altura, a instituição da «Ajuda de Mãe» apoiou bastante tanto no plano psicológico como social. Assim foi, até eu começar a trabalhar na A.M.I (Assistência Médica Internacional) em 2005.


Em 2007, nasceu o nosso 2º filho «Pape Boubou». Isto significa que continuamos na luta sem nunca desistir para criar dois filhos, o que é uma tarefa muito difícil. Difícil no plano financeiro mas também no plano educativo e cultural.


Agora estamos confrontados com um problema cultural muito sério, que é a língua. Qual é a língua de comunicação entre os meu pais e os meus filhos? O meu pai chora, a minha mãe chora por não conseguir comunicar com os netos. Mas nesse sentido, estamos a fazer o nosso possível e a minha filha já fala basicamente o nosso dialecto. Sou muito conservadora, e uma coisa é certa, África é muito pobre, mas com grandes valores morais e culturais. Eis porque tenho um grande receio. Temo que os meus filhos cresçam sem identificação própria.
São Europeus? São Africanos? Não sei. A única coisa que eu sei é que eles têm o sangue africano e com o decorrer do tempo vão adoptando a cultura europeia.


 

Marie Sene

Imigrante Senegalesa em Portugal

publicado por Ouvir para Integrar às 12:45
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

REVISTA DE IMPRENSA

 

 

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=10&id_news=381544

 

http://www.bbc.co.uk/portuguese/especial/migrantes/migrantes.shtml

 

http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5jSvXsphvWD_KZoHGmMzRh5phTprQ

 

http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/5121832/Eastern-European-migrants-must-still-wait-a-year-for-benefits.html

 

http://www.mundoportugues.org/content/1/4400/cavaco-silva-defende-afirmacao-portugues-como-uma-lingua-global/

 

www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/162178.html

 

http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/162195.html

 

http://www.plataformaimigracao.org/iniciativas/projecto-ampliarte

 

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=380722

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Ouvir para Integrar às 10:25
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 7 de Abril de 2009

EU VIVIA NA ÍNDIA

 

Eu vivia na Índia, numa cidade grande, mas pobre.

O meu marido veio para Portugal, depois de ter estado em França, onde não conseguiu documentos. Aqui, legalizou-se, arranjou emprego e eu vim ter com ele. Foi há 10 anos.

 

Gostei logo de Lisboa e não tive grandes dificuldades em adaptar-me. O mais difícil foi e é a língua. Agora, estou na escola e, devagar, vou aprendendo.


As minhas quatro filhas nasceram aqui. São portuguesas. Eu também quero ser portuguesa, logo que seja possível. Não quero voltar a viver na Índia. Gostava de lá voltar só para as minhas meninas conhecerem o meu país.

 

 

 

Barinder Kaur
Imigrante indiana em Portugal
 

publicado por Ouvir para Integrar às 11:02
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Abril de 2009

ANIMAÇÕES CULTURAIS MARCAM PRESENÇA NO FÓRUM

 

Movido pelo objectivo de divulgar as particularidades de cada cultura, o Fórum Internacional “Encontro de Culturas – Ouvir para Integrar”, para além de promover vários debates sobre a temática, contará também com animações apresentadas por associações representativas de diversas culturas.


Estão já confirmadas as actuações da Associação Batoto Yetu, do grupo de batuque da Associação Moinho da Juventude, Finka-Pé, do Refugiacto, Grupo de Teatro do Conselho Português para os Refugiados e da Companhia de Dança de Sintra.


Pretende-se, assim, que diferentes culturas estejam representadas no evento de diversas formas, sejam animações culturais, intervenções ou apresentações gastronómicas, promovendo um verdadeiro encontro de culturas.

 

publicado por Ouvir para Integrar às 14:58
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

Um dia gostaria de voltar para lá...

 

Eu vivia no Senegal. Tinha muitas dificuldades, problemas de trabalho, problemas de dinheiro.
Quando vim para Portugal, não foi fácil porque não tinha documentos e não podia trabalhar.
Comecei por vender artesanato de madeira, mas queria um emprego melhor, com um ordenado certo. Trabalhei na construção civil, mas alguns patrões desonestos aproveitam-se de nós e não nos pagam.
Tenho família e preciso de trabalhar, porque todos os meses tenho que pagar a renda da casa e outras despesas que uma família tem.
Tenho um filho pequenino e a minha mulher tem que ficar em casa a cuidar dele. Não posso pagar o infantário e não é fácil encontrar uma creche.
Apesar de tudo, gosto de viver em Portugal. Tenho condições melhores de saúde e de vida do que teria no Senegal, mas um dia gostaria de voltar para lá…

 

 

Ousmane Wele
Imigrante senegalês em Portugal

 

publicado por Ouvir para Integrar às 11:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
AMI - 25 Anos
Por uma Acção Humanitária Global

Sobre o Blogue

Este não é o blogue da AMI. É o blogue da Fatu, do Orlando, da Antónia, do Abdulai, da Rita, do Paulo, do Henrique, do Philip, da Maria, da Diana, da Fátima, e de todos os que participam no trabalho desenvolvido pela AMI, dando o seu contributo para a construção de um futuro diferente, melhor e mais justo. São voluntários, trabalhadores locais, funcionários, Amigos, que contribuem e acreditam neste sonho que se mantém há 25 anos… É deles este blogue, porque a AMI é feita de pessoas, de acções e de histórias. E se acredita que um mundo melhor é possível, este blogue também é seu…

Frase da Semana

“Somos todos uma nação, e não podemos resolver problemas se não nos virmos assim: uma nação com muitas culturas. Quando começarmos a pensar dessa forma, entramos no que chamo o verdadeiro princípio da história.”
Amin Maalouf

pesquisar

Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

A AMI financia de emergên...

AMI - Exemplo de boas prá...

Imigração: Esforço para i...

AGENDA

REVISTA DE IMPRENSA

Ouvir para Integrar

ANIMAÇÕES CULTURAIS MAIS ...

RESULTADO DO CONCURSO DE ...

Um País de encruzilhada d...

GOSTARIA DE CONHECER MELH...

arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

links

subscrever feeds